Vencedores em turismo sustentável

O blog Daily Travel & Deal, do L.A.Times, publicou anteontem a lista dos vencedores do “Responsible Tourism Awards” de 2008. Este prêmio é mantido pelo ResponsibleTravel.com e dedicado a realçar as empreitadas inspiradoras e animadoras dentro da indústria do turismo sustentável.

Aproveito a ocasião e compartilho também uma felicidade ao ver o vencedor geral do prêmio: a Nova Zelândia.

Vencedores em turismo sustentável

Trilha de Arataki, no Parque em Waitakere, na Ilha Norte da Nova Zelândia. Seria uma mata como outra qualquer se não fosse por um detalhe: o tapete verde que se vê é quase todo constituído por samambaias. A maior diversidade delas está nesse país.

Por que a Nova Zelândia é líder em turismo sustentável?

Dos países que já visitei no mundo, a Nova Zelândia foi de longe o mais organizado em termos de turismo sustentável. Todos os espaços verdes, principalmente parques, estavam à época muito bem cuidados. Estavam preparados para receber o turista, com plano de sustentabilidade claro, manejo de dejetos, informações e afins. Mais: tudo isso sem neurose, como se a vida verde estivesse completamente integrada à rotina das pessoas que moram ali. É mais que merecido que a meca dos esportes radicais, de ecoturismo tão bem planejado e cidades charmosas deliciosas, seja portanto recompensada trazendo-a para a mídia constantemente.

É um desses lugares que amantes de natureza e vida verde não devem deixar de visitar pelo menos uma vez na vida. Para se envolverem com as idéias simples e eficientes. Aprenderem e verem, afinal, com os próprios olhos as soluções práticas que os neozelandeses arrumam para suas cidades, áreas rurais e parques – para o seu país, enfim. A sensação clara que tive andando por Auckland, Wellington e outras cidadezinhas era de que a população vivia numa realidade ambiental mais integrada e eficiente que no resto do planeta. Estavam preocupadas com mínimos detalhes da política verde. E isso, em tempos de mudanças climáticas e outros pepinos, é de tirar o chapéu.

A Nova Zelândia inspira.

(Deu pra perceber que estou com saudades de lá, né?)

Tudo de bom sempre.

P.S.

  • Parcialmente publicado no Faça a sua parte.
  • O hotel Kiaroa, na Bahia, foi escolhido pelo World Travel Awards como o mais sustentável do mundo. Decerto o nome neozelandês do hotel diz muito sobre a iniciativa, não? 😉
  • Enquanto isso, na terra brasilis, o governo do Acre quer implantar o etnoturismo sustentável em aldeias indígenas. Mas, sem ter consultado os índios sobre o assunto… Eita nóis. (Dica vinda do twitter da @myris.)
  • Para ler meu roteiro de 12 dias na Nova Zelândia, clique aqui.


213
×Fechar