As 77 maravilhas naturais do mundo

por: Lucia Malla Memes, listas & blogagens coletivas

De vez em quando eu entro no site das 7 maravilhas naturais do mundo para ver em que pé está a disputa pelo tal título. Não que me ligue na competição em si. Aliás, confesso que, apesar de achar a “brincadeira” divertida e entender que “lugar maravilhoso” é um conceito extremamente pessoal, vou lá por motivo bem menor. Para achar lugares de que nunca ouvi falar antes e que parecem interessantes. Ou seja, para viajar por bytes nunca dantes viajados.

Parece que a primeira etapa da escolha está finda. Os organizadores colocaram no live ranking do site 7 categorias diferentes, que subdividem as belezas:

  1. Paisagens e formações de gelo;
  2. Ilhas;
  3. Montanhas e vulcões;
  4. Cavernas, formações rochosas e vales;
  5. Florestas, Parques Nacionais e Reservas Naturais;
  6. Lagos, rios e cachoeiras;
  7. Paisagens marinhas.

77 Semi-finalistas

As 11 primeiras de cada grupo seriam as “semi-finalistas” – só com isso já são 77 lugares maravilhosos. Mas acho que os organizadores também perceberam o nível da dor de cabeça que é escolher entre tantas belezas naturais do mundo, de modo que mantiveram diversas delas depois dessas 77: são 261 extras. (Meus olhos brilham só de pensar.) Como quem quiser pode votar de novo, essas 261 ainda têm chance de quem sabe entrarem no ranking das 77. Ou não.

77 maravilhas naturais do mundo

O Brasil é finalista (ou seja, está entre os 11 primeiros) em duas categorias: Florestas (com a Amazônia, é claro) e Lagos, rios e cachoeiras (com as Cataratas do Iguaçu). Correndo entre as 261, também estão Fernando de Noronha (na categoria Ilhas) e o Monte Roraima (na categoria Montanhas e Vulcões). Essas são “nossas” chances. Mas confesso que votei em 2 delas apenas – porque tem muito lugar bonito nesse mundão, essa é a realidade. 7 é muito pouco.

(Mas fiquei triste de ver que os Lençóis Maranhenses não passaram por essa peneira inicial. Justo o lugar que eu acho dos mais incríveis que já vi. Pena.)

E há a meu ver umas incongruências, é claro. Por exemplo, Jeju Island é muito bonita e tem um tipo de vulcão raro no mundo, mas… à frente de Socotra ou do Kilimanjaro? Coisas de internet, mesmo – porque a Coréia é muito mais conectada para abraçar votações online que o Yemen ou a Tanzânia, convenhamos.

As últimas do ranking das maravilhas naturais do mundo

Se levarmos em consideração que o primeiro lugar de cada categoria será uma “maravilha natural” escolhida, da última vez que consultei o ranking, o resultado seria:

  1. Oesling (Luxemburgo) (!!!)
  2. Atol de Ulithi, Estados Federados da Micronésia
  3. Yu Shan (Taipei)
  4. Djavolja Varos (Sérvia) (!!!)
  5. Rio subterrâneo de Puerto Princesa (Filipinas)
  6. Lago Titicaca (Peru/Bolívia)
  7. Ha Long Bay (Vietnã)

Não duvido que sejam lugares lindos, e pelo fato de serem mais “obscuros” fiquei super-curiosa para conhecê-los, mas… Superar o Grand Canyon? Ou então a Grande Barreira de Corais? Ou ainda o deserto de Kalahari? Complicado.

Fora que há a questão do “suporte oficial”.

Pelas regras da competição, lugares que não possuam suporte oficial não poderão passar desta rodada. Com isso, nomes de peso como o atol de Bikini, o Monte Everest ou a Amazônia poderão não ser escolhidos para a fase final, mesmo tendo número de votos maior. (A Amazônia porque não conseguiu um acordo entre todos os países que a compõem, aparentemente. Já há quem suporte oficialmente Noronha e as Cataratas.) É claro, isso é um esquema esperto para angariar divulgadores do projeto de negócio que é o new7wonders. Mas enfim.

Entretanto, acho que mais que apenas uma competição, o site é um bom ponto de referência para mostrar o quanto de coisas maravilhosas ainda existem por aí, mesmo com todo o desgaste que fazemos no planetinha. Essa “resiliência” de certas regiões é, sem dúvida alguma, inspiradora. Também acho interessante passear pelo site para termos uma noção de nossa pequeneza: quantos lugares lindos ainda não vimos (e provavelmente não veremos). É uma angústia saudável, um exercício de escolha e sonho para mim – sonhos para a próxima paisagem, a próxima paragem, a próxima viagem. E sonhar a um clique de distância não custa nada.

Tudo de bom sempre.

*Falando em maravilhas naturais do mundo, sonho e lugares bonitos, o Arnaldo fez um post tocante sobre um sonho de momento: um arco-íris sobre Paris (a cidade eterna dos sonhos, by the way). De emocionar. Um desses momentos únicos em cidades únicas, aliás, que só a andarilhação permite. (E que o Bruno não ouça minha preferência…) 😀

**Como vocês sabem, eu a-d-o-r-o essas listas inúteis e inspiradoras de lugares. Eis, portanto, a compilação de todos os posts com “listinhas” de lugares incríveis que este blog já publicou. Boa viagem! 🙂



410
×Fechar