Dia de honu

por: Lucia Malla Animais, Big Island, Comportamento, Havaí

Turtle grooming - ©Andre Seale - ArteSub.com

Hoje, 23 de maio, é o dia mundial das tartarugas, uma data criada pelo Humane Society para lembrarmos da importância delas para o ambiente e para a diversidade do planeta. De todas, marinhas e terrestres.

O estado do Havaí possui um carinho especial pelas suas tartarugas, principalmente a tartaruga verde (Chelonia mydas). Aqui, estes animais (chamados honu pelos havaianos) encontram hoje um verdadeiro exército de defensores: todo o povo havaiano. A partir da lenda havaiana de uma tartaruga que se transformava em menina para proteger as crianças em Punalu’u, o honu se tornou um símbolo da conexão entre as pessoas, a terra e o mar. Há outras lendas que explicam diferentes detalhes do comportamento das tartarugas anedoticamente (adoro isso) e seu desenho é facilmente encontrado em diversos petroglifos arqueológicos que datam de muitos séculos atrás.

Honu em Punalu'u

Honus descansam em Punalu’u (ou Black Sand Beach) na Big Island, onde a lenda da honu nasceu. Este comportamento das tartarugas verdes de sair do mar para “tomar sol” quando bem entendem é muito comum no Havaí e aparentemente raro em outros pontos do planeta.

Mas nem assim, com a carga cultural a seu favor, as tartarugas do Havaí deixaram de beirar a extinção. Até recentemente, sua população estava em níveis bem baixos. Foi preciso que campanhas e esforço de pesquisa e conservação se unissem para retomar nas pessoas a mentalidade de proteção a essa espécie, que habita o planeta a mais de 200 milhões de anos. Hoje, as atividades de pesca no Havaí tentam ao máximo não impactar as tartarugas, que são facilmente vistas em quase todas as praias do arquipélago, em geral descansando ao sol na areia ou nas rochas próximas à arrebentação.

Sendo as tartarugas uma das muitas vítimas da pesca com espinhel e do lixo plástico que jogamos no mar (dentre tantas outras espécies), há campanhas cada vez mais incisivas para que as pessoas não façam do oceano sua lata de lixo nem permitam que as tartarugas morram enroladas em redes de pesca – basicamente ensinar os pescadores a desatá-las dos meios dos nós quando elas se encontram emboladas na rede. Tem funcionado, e as populações de tartaruga têm aos poucos se recuperado, felizmente.

Tudo de bom sempre para as tartarugas do mundo.

*************

Para ler mais sobre tartarugas:

Este link em pdf do serviço de parques nacionais americanos tem um bom resumo geral sobre estes animais, focando nas tartarugas que moram num sítio arqueológico na Big Island. E o The Right Blue tem um post maravilhoso explicando mais sobre as flutuações nas populações de tartaruga verde e comentando sobre o incrível hábito de se “bronzear” que é visto com frequência no Havaí e que os pesquisadores de comportamento ainda tentam entender por quê aqui elas se sentem tão “tranquilas” para fazê-lo.

– O Jason compilou 5 regrinhas básicas para ajudar a salvar as tartarugas.

– Não sobre tartarugas, mas colateral a esse assunto, um post do Rick sobre as áreas marinhas protegidas do Havaí e sua eficiência na conservação de espécies.



58
×Fechar