…and then there were none

por: Lucia Malla América do Norte, Animais, EUA

Fim de ano. À parte a preocupante tentativa de atentado terrorista no ar, poucas coisas parecem gerar notícia nessa época de correria. Convenhamos, Obama snorkelando em Hanauma Bay não é breaking news. É um festival de retrospectivas, a maior parte mostrando as viagens de 2009 ou dos anos 00 – ou “oh oh”, como bem disse Shashi Taroor no twitter, num barulhinho que me remete à década de 90, áureos tempos de ICQ. (O Alex que retuitou tal pérola.) Mas no meio dessa alucinação coletiva que são as festas de fim de ano, uma outra notícia me chamou a atenção: o sumiço dos leões marinhos no píer 39 de San Francisco, Califórnia.

Os leões chegaram ao Píer 39 há quase 20 anos, atraídos por um cardume gigantesco de arenques que passou por ali em 1990. O cardume se foi, mas os leões decidiram fixar moradia no tal píer do Fisherman’s Wharf – e à medida que foram ficando, foram virando atração turística da cidade.

Leões marinhios no píer 39

Há pouco mais de 2 meses, o censo de leões marinhos feito pelos pesquisadores contou mais de 1500 indivíduos [link via californiana Maryanne], quase o triplo da população que normalmente fica por lá. Sendo que na última contagem, em 21 de novembro, havia 927 – e 2 semanas depois, apenas 20. Verdadeira invasão, que agora está desaparecida pela costa da Califórnia.

A debandada em massa tem intrigado os biólogos. A população do Píer 39 geralmente diminui no inverno, mas nunca de maneira tão abrupta. Desde o Thanksgiving os animais foram saindo em massa, e hoje menos de 10 estão ainda por lá. Obviamente animais em geral vão para onde a comida está, mas o fato de que não houve queda significativa em seu alimento na região gera mais confusão ainda na cabeça de quem quer analisar o ocorrido. Além do fato de terem sumidos todos praticamente ao mesmo tempo, numa movimentação até então inédita para tal população, o que gera mais pontos de interrogação ainda.

Há várias hipóteses, e os biólogos da região, apesar de intrigados, não parecem estar tão preocupados. Aparentemente acreditam que a população voltará na primavera, para “descansar” nas plataformas que a prefeitura de San Francisco colocou especialmente para eles no Píer 39 – e que fazem a alegria dos turistas. Mas eu não consigo não achar esse sumiço de uma ironia sem fim. Porque leões marinhos são animais selvagens. Se estão ali, nos divertindo enquanto passeamos entre um sourdough e outro no Fisherman’s Wharf, é porque eles decidiram. As pessoas têm um pouco essa noção, eu sei, mas ao ver a entrevista de alguns turistas no jornal noturno de ontem, questionando se “a prefeitura não vai trazer os leões marinhos de volta” (afinal, são atração turística de San Francisco…), não consigo deixar de reparar o quão reverso nosso pensamento humano às vezes se torna. Como se os leões marinhos estivessem ali para nos entreter, o que obviamente não é verdade: eles chegaram randomicamente ali, e viraram por consequência atração para nós. Não temos controle sobre seu ciclo de vida, nem sobre suas escolhas de vida selvagem.

Mesmo que voltem na primavera, acho o sumiço dos leões marinhos um belo aprendizado de biologia pro público geral. Não só para apreciarem mais graciosamente tais animais (quando fui ao Píer 39, muitos turistas reclamavam do cheiro e do barulho que os animais faziam, o que me deixa impressionada pelo quanto as pessoas se incomodam por questões fugazes…) mas para também perceberem um pouco as complexidades do ciclo de vida de um animal, o quanto a vida de qualquer ser vivo está conectada numa teia a diversas outras variáveis, muitas delas intangíveis ao nosso entendimento. Às vezes acho que as pessoas estão tão acostumadas ao sucesso humano que perdem essa noção de “pontinho azul no vasto universo”, e os leões marinhos de San Francisco trouxeram de presente de Ano Novo essa perspectiva interessante para a gente refletir. E aprender, sempre.

Uma ótima virada de ano para todos. E que venha 2010!

***********

P.S.: …e nada melhor para animar a celebração do Ano Novo em Waikiki do que receber em casa a visita de um casal de amigos queridos de faculdade. Aloha, Cy & Leo! 🙂



164
×Fechar