Os golfinhos d’A enseada – de novo

por: Lucia Malla Animais, Aquários & Zoos, Cinema, Faça a sua parte, Oceanos

Há alguns meses eu postei uma resenha do filme “The Cove” (“A Enseada” em português) aqui no blog. Lá, eu comento um pouco sobre um pouco do meu incômodo com o modo como o filme aborda certas questões, incluindo aí alguns preconceitos que fomenta. Principalmente, como aumenta esse sentimento de culpa generalizado e nos deixa pouca brecha pra ações efetivamente equilibradas, pensadas, elaboradas em prol da conservação dos golfinhos.

Os golfinhos de A Enseada

Um tempo depois houve no blog do Riq uma longa discussão na caixa de comentários sobre golfinhos em cativeiro (e o filme foi citado). Era em um post em que o Riq aparecia beijando uma golfinha no parque Discovery Cove de Orlando. O Mauoscar também complementou sua opinião sobre a questão dos golfinhos em um post de uma visita ao Aquário de Baltimore. (Que ainda não conheço, by the way…)

Enseada em questão

Então que esta semana esbarrei num post do WaterNotes [blog defunto] em que a Sarah expressa o mesmo incômodo que senti. No post dela, aparecem 2 vídeos criticando e analisando alguns dos dados expostos no “The Cove”. Os vídeos são anônimos, feitos por um usuário chamado “sachemoV”, que nos deixam com a pulga atrás da orelha. Pode ser que o usuário seja alguém ligado à indústria de entretenimento de Aquários e Parques. Apesar do disclaimer dele afirmar que não. Mas não ponho minha mão no fogo por ninguém. Pode ter sido feito por algum grupo japonês tentando melhorar a imagem do país depois do filme. Pode ter sido feito por um simples curioso que, como eu, ficou incomodado com tanto maniqueísmo. Não interessa.

Fato é: os vídeos estão aí expondo mais dados, e, mesmo que queiram expressar no fundo a visão parcial do outro lado, são um ingrediente a mais nessa receita apimentada que, a meu ver, ainda não cozinhou suficiente.

Aos interessados no tema “golfinhos em cativeiro”, assistam porém a um dos vídeos e tirem suas próprias conclusões. Um aviso apenas: o vídeo é monótono, repetitivo e em inglês.

Minha opinião geral: o filme continua a ter muitos méritos. É extremamente válido ao suscitar muitas das discussões e precisava ser feito. Além disso, para mim merecidamente ganhou o Oscar. Mas o filme também precisa ser assistido com olhos mais críticos pela maioria das pessoas. Em especial as que se impressionaram demais e se questionaram de menos.

Tudo de exercício de ceticismo sempre.



194
×Fechar