Minhas fotos prediletas do Wildlife Photographer of the Year 2010

por: Lucia Malla Animais, Antigos, Arte, Croácia, Fotografia

Todo ano já é de praxe esta pequena tradição: escolho as cinco fotos de que mais gostei entre os vencedores do Wildliphe Photographer of the Year (WPY). Esta competição é organizada pelo Museu Britânico de História Natural e  é meio que o “Oscar” da fotografia de natureza mundial. Pois eis que as vencedoras do Wildlife Photographer of the Year 2010 saíram recentemente.

Parênteses

Esta tradição aqui no blog, de compartilhar minhas predileções desta competição específica, começou em 2006, quando André venceu uma das categorias da competição e terminamos indo a Londres receber o prêmio, numa cerimônia inesquecível à luz de dinossauros – não tem como não me emocionar só de lembrar. Fim do parênteses.

Vale ressaltar primordialmente que o fotógrafo brasileiro Marcelo Krause ganhou um Highly Commended na categoria Underwater World, com uma foto espetacular de um jacaré embaixo d’água, num rio do Pantanal. Marcelo é um nome conhecidíssimo no meio fotográfico sub brasileiro, e o prêmio coroa portanto uma carreira já bastante consolidada de imagens maravilhosas. Parabéns, Marcelo!

E, dentre todos os vencedores do Wildlife Photographer of the Year 2010, eis as cinco imagens de que mais gostei.

1) “A Wild wonder of Europe”

A wild wonder of Europe - Wildlife Photographer of the Year 2010

O Parque de Plitvice Jezera, na Croácia, é um lugar de sonhos de tão lindo. Foi parada obrigatória na nossa viagem para lá, e a foto que o Mauricio Biancarelli tirou, com toda essa expansão amarela, consegue finalmente mostrar para o mundo a atmosfera de sonho e magia que a gente sente quando visita o parque. Aliás, no post que escrevi quando visitamos Plitvice, reclamei exatamente da ausência de fotos boas que reflitam realisticamente a beleza espetacular do lugar.

Me senti de alma lavada ao ver que uma foto de lá venceu na categoria Wild Places. Um pequeno poema de amor a um lugar poético apaixonante, patrimônio natural mundial da UNESCO e que deveria ser pit-stop de todos que viajam pelas bandas da Croácia.

2) “Back in, front out”

Back in, front out - Wildlife Photographer of the Year 2010

Das fotos em preto & branco deste ano, esta foi a que mais me impressionou pelo que deve explorar, o uso do branco e do preto, do contraste. Principalmente por ser de um tema tão batido, tão chavão, aqui revisitado com criatividade. Me cativou de primeira.

3) “Bugloss at sunset”

A simplicidade e ao mesmo tempo complexidade técnica (e sorte, porque foi uma exposição única de 20 minutos) que a foto acima exigiu do fotógrafo Francisco Mingorance foram recompensadas belissimamente. A inflorescência fálica vermelha, contrastando com o céu em cores de pôr-do-sol, e a composição… uma maravilha só, que para mim merecia vencer a categoria In Praise of Plants, mas levou o Specially Commended (tipo 3º lugar…).

A foto foi tirada em Tenerife, uma ilha que está na minha loooooonga lista de destinos que ainda quero um dia conhecer. Imagens assim só atiçam minha vontade mais ainda. 🙂

4) “Desecration in paradise”

Desecration in paradise - Wildlife Photographer of the Year 2010

Apesar da tristeza profunda que a imagem acima traz para mim – um tubarão sem barbatanas é um tubarão morto, como todos bem devem saber – é exatamente o dualismo do contraste do grotesco, criminoso, com a beleza mais emocionante do recife de coral saudável, torna a foto de Thomas Halder campeã para mim. Ela foi Highly Commended na Categoria One Earth, que premia imagens com temática ambiental.

Sem dúvida, é uma dessas raras imagens que valem por muitas milhões de palavras.

5) “Roe in snow”

Eu simplesmente adorei a aparência de desenho em lápis preto 6B que esta foto do pré-adolescente Arthur-Coriolan Wilmotte possui. Por ser da categoria 11-14 anos (!!!) é ainda mais impressionante a visão e o estilo que o fotógrafo conseguiu. Vindo da adversidade, que se ressalte. Afinal, no site da competição, o garoto explica que queria tirar uma foto com zoom, mas sua lente não estava funcionando na hora. Isso que é plano B bem executado, hem? Parabéns ao Arthur por pensar out-of-the-box e não se intimidar pelos obstáculos que aparecem no caminho.

Mais Wildlife Photographer of the year 2010

No site do Museu Britânico, dá pra babar em todas as imagens vencedoras do WPY 2010, muitas lindíssimas, que só não estão no meu ranking porque eu sempre me limito a 5 (idiossincrasia advinda de uma regra à imprensa que o Museu impõe). 🙂

E quais as 5 fotos que vocês mais gostaram?

Tudo de fotografia sempre.



152
×Fechar