Desafio das listas versão ultra-super-mega-resumida

A Nospheratt convidou outro dia para uma brincadeira de lista. Como os amigos sabem, eu adoro uma lista, então minha mão coçou muuuuito pra participar, principalmente quando soube que tinha até lista da lista! Mas pelas regras propostas pela Nospheratt, o esquema era “cada dia publicar um post com uma lista“. Então eu resolvi não seguir essa regra e fazer uma lista respondendo a todos os itens da lista de uma vez só. Confusa, eu?

Segue aí abaixo. Divirtam-se com minhas mallices listadas. 😛

 

*Blogueiros que influenciaram ou inspiraram você

A blogueira que mais me inspirou a começar a blogar foi a Liliana, que considero a madrinha do meu blog. Foi lendo suas aventuras por Hong Kong (onde na época ela morava), que fui aos poucos criando ânimo para criar um blog de verdade.  Hoje a Liliana está de volta ao Brasil, com uma filhinha que já deve ter alguns anos, quase não escreve mais em seu blog e eu perdi o contato maior com ela. Mas ainda está num lugar especial no coração desta Malla, por tê-la incentivado sem querer a começar essa viagem blogueira.

 

*Suas coisas favoritas relacionadas aos blogs – o que faz você feliz?  

Eu adoro escrever e este talvez é o motivo pelo qual blogar me deixa feliz. Na hora em que sento no computador para escrever o que se passa na minha cabeça, ocorre uma espécie de catarse , quase um divã terapêutico, onde as preocupações se diluem e as viagens na maionese se multiplicam. O que me interessa naquele momento é a pura expressão do meu sentimento do momento.

O compartilhamento de idéias que o formato blog permite também é algo que aprecio muito. Hoje esse compartilhamento anda mais diluído pelas diversas redes sociais, mas mesmo assim, só de saber que, apesar de facebook e twitter, eu tenho aqui o meu quinhão onde posso falar sobre o que quiser e ouvir diretamente os que porventura quiserem compartilhar suas “viagens” aqui… ah! não tem preço! 

Além disso, o blog me permitiu conhecer um monte de gente bacana, que hoje são meus amigos.  Pessoas que me ensinaram e enriqueceram a minha vida de inúmeros sorrisos. Para mim, esse pulo do virtual pro real foi inesquecível. 


*A melhor coisa que aconteceu no seu blog, ever.

Acho que foi marcante para o blog quando bloguei a visita do Lula à Coréia do Sul, em 2005. Blogs ainda eram incipientes, então houve uma repercussão para mim inesperada – e foi ali que percebi o quanto a ferramenta blog acelerava o ritmo da comunicação.

Destaco também o surgimento do Faça a sua parte na caixa de comentários de um post, como um desses momentos gratificantes da blogagem.

Também gostei de produzir o Guia Malla de Peixes. Anda precisando de umas atualizações, mas ainda é bastante robusto, a meu ver.

Agora, para a pessoa malla, inúmeros posts retratam coisas que foram as melhores ever. Meu casamento, os prêmios de fotografia, o nosso livro publicado, as histórias da nossa ida a Palau… Puxa, muita viagem.

 

*Coisas que você gostaria que seus leitores soubessem sobre você

Meu perfil já é bem claro. Mas acho que acrescentaria que eu sou uma pessoa bastante paciente, que gosto MUITO dos meus amigos todos, e que penso neles pra todo canto do mundo que vou.

E que, apesar de parecer bastante séria, os que me conhecem de verdade sabem o quanto, no meu otimismo eterno, sou também brincalhona e super-desencanada na vida real.  

Que tomo quantidades astronômicas de café. Que meu prato predileto é feijoada. Que venho batalhando para realizar todos os sonhos da minha vida, one at a time, constantemente.

Ah, e que no momento sou uma doutoranda em fast-track (pretendo terminar o PhD em menos de 2 anos – e tudo leva a crer que vai dar, torçam por mim!!). Por isso a falta de tempo para escrever mais aqui no blog. 😛

 

*Os motivos pelos quais você ama seu blog

Porque é o meu cantinho, do meu jeito. Um pouco desorganizado, mas ainda assim, é o meu lar virtual. Onde eu chego, tiro o sapato e me jogo no sofá. Onde planto as flores que quero e divido os frutos com os amigos que me apetecem.  


*Os comentários mais memoráveis que você já recebeu

Foram (e são) vários comentários que me marcaram muito, muitos emocionantes, que me deixaram com lágrimas nos olhos ou com aquele sorrisão de canto a canto. Mas entre todos eles, eu sempre me lembro de um comentário do Flavio Prada, no meu post de casamento, ainda na era blogspot:

Foi a primeira vez em absoluto que eu vejo alguém se casar de surpresa e tendo baleias como testemunha. Que bom que voces são assim malucos, eu não me sinto tão só. O melhor da coisa é a grande loucura de felicidade que esse post irradia. Nunca se curem dessa loucura, por favor. Voces me fizeram recrer na humanidade, em plena segunda-feira. Parabéns e um oceano de felicidades.”

O Flavio não sabe como esse comentário é, até hoje, um dos meus favoritos de todos os tempos. Pela maluquice compartilhada. 🙂

 

*O melhor conselho/dica que você já recebeu

“Nunca perca seu coração ao escrever.” Ouvi variantes da mesma frase da boca de diversos blogueiros amigos em situações variadas. E é a maior verdade. Prefiro não escrever que escrever algo que não terá coração. 


*O pior conselho/dica que você já recebeu

Foram vários também, em geral vindos da boca de pessoas com as quais não me relaciono direto nem direito. (Não é sempre assim que os conselhos bizarros chegam até você?)

Mas destaco um que não veio de uma pessoa desconhecida. Veio por email de uma tia minha que adora revista Caras: “Por que você não escreve posts menores? Assim eu posso ler…” Depois desse apelo familiar, até repensei um pouco… como vocês podem perceber pelo blog. Acho que minha tia precisa atualizar suas lembranças da sobrinha, vocês não acham? 😀

 

*Coisas que você vive procrastinando

Organizar tags e comentários que ainda faltam ser arrumados desde a migração aqui pro typepad. Terminar de pôr todos os blogs prediletos no blogroll. Um dia, eu termino – dia de São Nunca à tarde, quem sabe. 😀 


*Como você lida com as críticas.

Como qualquer pessoa normal: ouço-as, analiso e, se forem críticas construtivas, repenso com carinho minha atitude/ponto de vista. Afinal, é da diversidade de perspectivas que brotam grandes idéias, e quase nunca a gente enxerga todos os lados de uma situação, precisa alguém nos dar o toque básico e mostrar o lado que a gente esqueceu de perceber.  


*As melhores idéias que você já teve para o seu blog

Começá-lo. Daí em diante, o que veio foi lucro. 🙂

Ah, e a Sexta Sub. Adoro escolher a foto que marcou a semana que passou. 🙂


*Os melhores projetos ou blogs dos quais você já participou ou gostaria de ter participado

O Faça a sua parte, sem dúvida um projeto muito bacana e delicioso, de uma diversidade de cabeças incrível. É uma experiência gratificante participar, do blog e da lista de discussões. A heterogeneidade do grupo é o que mais valorizo, ao mesmo tempo em que todos ali se unem por uma mesma razão: divulgar o verde. É muito bacana. 

Outro projeto que tinha uma idéia interessante, do qual participei no início, mas que não foi pra frente, foi o blog Nós na Rede. Era um blog coletivo de discussões mais políticas, numa época em que a blogosfera ainda tinha um quê de inocência – queríamos salvar o mundo one post at a time. Valeu muito enquanto durou.

E, interessantemente, ambos os projetos acima estavam hospedados na Verbeat. Aliás, nada surpresa com essa coincidência, porque afinal a Verbeat sempre foi uma mão inovadora em diversas vertentes dentro da blogosfera brazuca. Sinto falta deles, pra ser sincera.  


* Como você cresceu e amadureceu desde que começou a blogar

Muito. Olho para os primeiros posts em 2004 e vejo uma “eu” bem diferente da de hoje – não melhor nem pior, que isso em termos de pessoas não existe. Apenas diferente, com outras prioridades, num outro momento. Afinal quando comecei o blog, eu morava na Coréia a menos de um ano, e ainda passava por um intenso choque cultural.

Mas ao mesmo tempo, essa “eu” de 2004 já carregava algumas características que não mudaram até hoje – estas devem ser parte direta da minha personalidade mesmo, né? 


* Os blogs mais bonitos que você já viu

Sabe que eu não me iludo muito com o layout? Se eu gosto do que a pessoa escreve, o layout é bastante secundário pra mim. Não consigo apontar um blog específico que ache “bonito” – sempre esse quesito é obstruído pela qualidade do conteúdo que aparece nele.

Acho que a única exceção é blog de fundo preto. Me dá dor de cabeça tentar ler letrinhas brancas. E se o conteúdo do blog é bom mas tem fundo preto, aí eu apelo pra ler só via feed. Funciona bem.

 

* As maiores lições que você aprendeu blogando

Que palavras são um barquinho com potencial para atravessar o mundo. Mas que dependem da gente para remar e ter um sentido, para que virem expedições marcantes. Há muitos barquinhos que ficam encalhados na praia – cabe a cada um empurrá-lo pra água rumo ao inesquecível. 


* Lições que você aprendeu da pior forma (isto é, apanhando ou se lascando)

Parodiando Casablanca, que às vezes uma boa discussão (quase briga, entenda-se…) é o início de uma bela amizade. Né, Afonso? 🙂


* Os blogs que fazem você chorar de rir

A Fal, sempre. Líder completa das risadas – e das lágrimas.

Ah, e PhD Comics, que não é bem um blog, mas que acerta sempre na mosca das divagações de um pós-graduando… é de rir – e algumas vezes, de chorar também. 😛 


* As qualidades que você mais admira em outros blogueiros

A concisão, sem dúvida. Porque é uma característica que meus textos não têm mesmo.

A Olivia, em particular, que brinca com as palavras de uma maneira tão perspicaz e tão sucinta. E a Fal, que criou um dialeto próprio irreverente e único. 


* Qualidades que outros blogueiros mais admiram em você

Teria que perguntar a eles. Mas acho que meu otimismo exagerado pode entrar nessa lista…

O que mais vocês citariam, galera amiga?


* Coisas que você fez no seu blog das quais está orgulhoso

Divulguei maciçamente sobre proteção dos oceanos, dos tubarões e dos recifes de corais. São minhas paixões mais profundas, e não me canso de falar disso nunca! 🙂

Na contramão de 99% das pessoas (DataMalla), também me orgulho de não ter um tema único no blog. Detesto rótulos, então nada mais eu que não ter um rótulo a não ser “blog da Malla” para este espaço. Gosto de ser um blog de “viagens” – reais, virtuais e na maionese, onde todos os assuntos que me interessam são bem-vindos, desde indústrias farmacêuticas até saltos altos, passando por petit gateaus e mergulho com tubarões. Essa é uma característica que dá nó na cabeça de muita gente até hoje – principalmente das agências que escrevem pedindo post em troca de uma mariola.

(E se percebo que o estagiário da agência não fez o dever de casa dele direito… ah, como eu me divirto: se um desses me escreve pedindo post de turismo, eu tasco logo um de ciência hardcore em cima pra desmistificar. Adoro dar esses nós na cabeça das pessoas, principalmente as que têm preguiça de pensar.)

 

* Blogs que inspiram você

Eu gosto de blogs que têm coração leve, então os que mais me inspiram são aqueles em que percebo uma paixão maior verdadeira da pessoa que escreve, mesmo que o blog seja sobre um tema que não me interesse. Leio também muitos blogs pessoais, quase como uma novelinha, acompanhando os passos de cada pessoa.

Tem um que acompanho desde 2005, que me é particularmente querido, o PhD Mom (hoje chama-se Dr. Mom). A PhD Mom não escreve  sempre, o que para mim não importa. Ela era uma estudante de PhD quando começou, ensinava a escrever artigos científicos de uma forma extremamente clara e divertida. Aos poucos galgou a carreira acadêmica, contando sempre em seu blog como equilibrava vida pessoal e família com trabalho na ciência. Hoje é uma professora concursada numa universidade americana e vem batalhando contra um câncer de mama que apareceu no melhor momento de sua carreira – e ela sempre transborda um otimismo emocionante contando esses detalhes tão pessoais. As divagações e reflexões que suscitou nessa trajetória me inspiraram em diversos momentos. É um blog inspirador.

No campo da ciência, sou também bastante inspirada pela gringolândia. O pessoal dos GeoBlogs e a galera massa do Deep Sea News são ambos grupos adoráveis. O PZ, sempre. No Brasil, gosto particularmente das coisas que o Eduardo Bessa escreve.   


* Coisas que você gostaria que seus leitores soubessem sobre o seu blog

Que em cada post ponho muito do meu coração nele. Mesmo que seja uma foto apenas, mesmo que não pareça. Que eu adoro a Sexta Sub, pra mim uma das melhores mallices que inventei pra esse blog. Que eu nunca me satisfaço 100% com as categorias que crio – mas gosto que elas existam. Que tento responder a todos os comentários – e se não o faço de imediato é porque o tempo não deixou mesmo. Que eu não me importo com erros de Português nem de Inglês nem de Latim nem de Mandarim Arcaico, que prezo mais que as pessoas se comuniquem, seja lá de que forma for. 


* Coisas que você quer fazer com seu blog ainda este ano

Arrumar a “lojinha” ali em cima é prioridade blogueira – mas infelizmente não prioridade na minha vida, então fica sendo adiada… Mas quero ver se até o fim deste ano sai. Tem uns ajustes de template que precisam ser feitos também, vamos ver se saem. 


* Os pontos/acontecimentos mais importantes na vida do seu blog. Os dias memoráveis, bons e ruins.

Bons: são muitos! Mas acho que o feedback do post do meu casamento, do Wildlife Photographer of the Year, da visita do Lula à Coréia, da viagem do meu gatinho de estimação. O encontro na Itália com os amigos blogueiros que adoro tanto, a oportunidade de voltar a Bonito, de conhecer Cancun, a participação no Roda-Viva com o Minc, a brincadeira de twitter offline num bar no Rio, o encontro com os blogueiros de viagem, as inúmeras cervejadas e botecadas com os amigos (são muitas, não dá pra linkar tudo), os posts que o André e os amigos Alline, Flavio Prada, Allan, Denise, Flavia Penido, Lucia Freitas, Tiagón e Ana Carolina escreveram para as comemorações de 5 anos do blog. A homenagem inesperada de outro grande amigo. Amigos, amigos, sempre.

Depois de tantos dias bons… os dias ruins evaporam, né não? 😀


* Blogueiros que você gostaria de convidar para um jantar

São muitos, porque eu adoro festas e se dependesse de mim convidaria todo mundo que eu adoro para uma festa do mojito perfeito do Fabio Rex com as hortelãs da nossa aquapônica, galera! 😀

Mas acho que faria um jantar super-especial aqui em casa pra 2 casais blogueiros das queridas Minas Gerais, 2 casais que infelizmente ainda não conheço, só para ter a oportunidade de ouro de conhecê-los e podermos conversar bastante: Guto e Mônica, e Dr. Claudio e Amélia. Vocês topariam?

 

Então, é isso. Desafio das listas respondido na prorrogação do jogo. Ainda tá valendo, Arnaldo? 😀 

Tudo de bom sempre. 



102
×Fechar