R.I.P. João Carlos

por: Lucia Malla Amigos de viagem, Antigos, Mallices

Eu estava em meio a uma viagem de férias em junho quando a notícia me pegou de rasteira: o falecimento do super-querido João Carlos, blogueiro e amigo do blog científico Chi Vó Non Pó. chivononpoEm meio a viagem, uma tristeza imediata se abateu. Deixei uma mensagem no facebook, lamentando o fato:

“Um amigo querido da blogosfera de ciência se foi. Inspirador de tantos posts e boas discussões. Saudades eternas terei dos inúmeros emails incríveis que não mais trocaremos, de uma lucidez sempre pertinente sem jamais perder a ternura. Meus sentimentos mais profundos à família do queridíssimo João Carlos. Descanse em muita paz. 😢”

Entretanto agora, de volta em casa, estou finalmente digerindo a perda do meu amigo tão querido. É engraçada essa coisa de internet, porque nunca estive ao vivo com o João – embora em 2008 quando estive no Rio tenha tentado marcar um café com ele, que no último segundo foi cancelado. Mas, conversava com o João desde 2005, quando este blog ainda era uma criança no blogspot. Em caixas de comentários, emails ou fóruns da vida – e mais recentemente no facebook – não passava um mês da minha vida online que não interagisse de alguma forma com o João. Então, ele era muito mais que um conhecido: era realmente um amigo de verdade, querido, com quem travei diversos papos sensacionais sobre ciência, saúde e principalmente tubarões, muitos tubarões.

Como parte do processo de digerir esta perda inestimável, hoje fui rever e reler as coisas incríveis que ele escrevia, com uma sagacidade e humor únicos. Seu blog, de uma curadoria deliciosa, sempre compartilhando as notícias mais interessantes que recebia por diversos canais de divulgação. Aqui no meu blog, foram 82 comentários deixados por ele – e em geral, sempre questionando algo de maneira positiva, interessante. Na caixa de emails do blog e no meu email pessoal, são mais de 150 emails, sempre recheados de boas reflexões – algumas destas conversas deliciosas inspiraram posts pro blog, como este sobre energia geotérmica, ou interessantes complementações… Estas conversas deixarão muita saudade, principalmente nos dias atuais, em que as pessoas parecem tentadas a exigir um mundo preto-no-branco – momentos exatos em que o João aparecia para mostrar os diversos cinzas que existem no meio dessa dicotomia simplória.

Em seu blog, o João se classificava como “um oficial reformado da Marinha com uma enorme paixão (não correspondida) pelas ciências.” Talvez esta paixão fosse, em sua cabeça, não correspondida. Dada a colaboração lúcida e humana que ele fazia às discussões científicas que eram travadas nos diferentes meios online, entretanto, acho que esta paixão foi bem correspondida, e através dela, ele conseguiu deixar impresso sua marca positiva e iluminada na vida de tantos, online e offline.

Meus mais sinceros sentimentos à família por uma perda tão dolorosa. E João, meu amigo, descanse em paz. Você já está fazendo falta. Saudades eternas.

🙁

*Imagem do post retirada da nota de falecimento do ScienceBlogs Brasil, portal onde ele hospedava seu blog.

**As palavras do Karl são as que mais ecoam na minha mente: “Acho que o João Carlos foi das poucas pessoas que “conheci” cujo amor pela ciência era muito superior àquele da busca irrefreável pela verdade. Isso fazia dele um tipo de apaixonado daqueles que você tem vontade de ficar perto e não se incomoda de ficar ouvindo sobre sua amada, mesmo sabendo dos defeitos dela. Pessoas assim fazem você sonhar com os olhos delas.” O João era um estimulador de sonhos, é isso. 🙁

 



130
×Fechar