A viagem dos sonhos

por: Lucia Malla África, África do Sul, Mallices, Namíbia, Viagens

Acabei de voltar de uma viagem dos sonhos.

Parece chavão dizer isto, principalmente em tempos de limitados caracteres e oversharing. Ou exagero, já que tecnicamente a cada viagem estamos realizando pequenos sonhos. Mas é que não consigo achar outro termo melhor para classificar esta viagem que André e eu fizemos pela África do Sul e Namíbia, nas últimas semanas.

Sonhos realizados

Porque foram diversos sonhos realizados. O nosso sonho comum de mergulhar com o tubarão branco – ou melhor falando, os tubarões brancos.

O sonho do André de fazer o Sardine Run.

Viagem dos sonhos - Sardine Run

O nosso sonho de ver os Big Five land animals em seu habitat natural.

Viagem dos sonhos

O meu sonho de 30 anos de conhecer as dunas vermelhas do deserto da Namíbia.

Minha viagem dos sonhos - Namíbia

Todos estes eram sonhos muito altos na nossa listinha particular de desejos. E concentrá-los todos em uma só viagem foi complicado, mas conseguimos fazer – e tivemos que aprender na marra a lidar com uma inundação de emoções indescritíveis a cada segundo na estrada. Foi inesquecível.

(E – aviso aos navegantes – pode ser viciante. Muito cuidado ao lidar com viagem dos sonhos…)

Pronta para outra viagem dos sonhos

Entretanto, já estou de volta em casa. Desempacotando as malas da malla. Reconectando com a rotina nossa de cada dia. Mas algo mudou.

A conexão maravilhosa e tão próxima com o mundo natural que esta viagem proporcionou foi única, e ainda estou digerindo para tentar explicar a mim mesma. Semanas sem pensar nos problemas do mundo ou na treta do dia, apenas ouvindo e compartilhando histórias olho no olho, aprendendo um admirável mundo novo de informações e criando espaço na mente para sonhar mais e mais.

Aos poucos, contarei aqui as diferentes histórias e dicas desta viagem dos sonhos. Espero poder compartilhar no blog este sentimento nascente da maneira mais fiel possível, para quem sabe inspirar outros a também sonharem com este pedaço do mundo tão especial. Por enquanto, entretanto, ainda estou com o coração pulsando no ritmo dos tambores da África, tendo que aprender a lidar com este sentimento novo, de plenitude da alma. De felicidade pelos poros. De sonho realizado.

Tudo de bom sempre.



351
×Fechar