No mundo azul de Stan Waterman

por: Lucia Malla Amigos de viagem, Antigos, Aquários & Zoos, Cinema, Mergulho, Oceanos

Na última sexta-feira, fui assistir a uma palestra no gramado do Aquário de Waikiki depois do pôr-do-sol – num dia inundado por arcos-íris. Professada pelo pioneiro Stan Waterman, o maior videógrafo sub do planeta, vencedor de 5 Emmy’s em cinematografia. Aos 87 anos, Waterman é uma verdadeira lenda viva do mundo sub. Ele ainda mergulha, num dos inúmeros exemplos de vitalidade que demonstrou durante a palestra – e que inspirou imensamente a todos presentes no evento.

Waterman foi um dos pioneiros em mergulho no mundo. Começou a snorkelar em 1936 na Flórida, quando máscara e pé de pato ainda não “existiam” – eram protótipos gambiarrísticos o que ele usava em suas aventuras marinhas. Em 1950, comprou um aqualung, recém-desenvolvido por Jacques Cousteau, e começou sua exploração mais elaborada do mundo marinho. Em 1954, adquiriu sua primeira filmadora em 16mm – e nunca mais parou de registrar o fundo do mar, principalmente o comportamento dos grandes pelágicos. Apaixonado por tubarões, na década de 70 era vizinho de Peter Benchley, autor de “Jaws“, e trabalharam juntos por mais de 10 anos. Foi membro inaugural do prestigiado Scuba Diving Hall of Fame, honraria máxima do mundo do mergulho dedicada àqueles que de alguma forma inspiraram o esporte nas gerações subsequentes.

Durante a palestra, Waterman mostrou 3 vídeos curtos seus, todos deliciosos. Sua capacidade de contar histórias incríveis de maneira simples, direta e amável fascinou a todos presentes. O primeiro vídeo mostrou Lucy, uma tubarão-tigre fêmea que vive em Fiji cujo comportamento pacífico surpreende. Para quem não sabe, tubarões-tigres (Galeocerdo cuvier) são os mais agressivos e é uma das poucas espécies que efetivamente atacam humanos. Lucy, entretanto, parece uma lady, brincando com os mergulhadores.

No segundo vídeo, uma incursão incrível ao mundo da videografia macro. Usando lentes de aproximação, Waterman mostrou e contou sobre uma variedade de comportamentos de peixes e invertebrados encontrados no mar de Sulawesi, na Indonésia. Destaque especial aos seus comentários sobre as populações ribeirinhas que ali vivem, e que dependem da pesca para sua subsistência e sobrevivência.

No terceiro vídeo, mais tubarões. Dessa vez, cenas de sexo entre tubarões-galha-branca na Ilha de Cocos, parque nacional na Costa Rica onde uma concentração gigantesca de tubarões de diversas espécies são encontrados. As cenas deste vídeo de 2001 são impressionantes: Waterman foi capaz de registrar uma fêmea sendo disputada por 2 machos, um mordendo de cada lado a nadadeira peitoral da fêmea. Disputa acirrada para ver quem introduz primeiro o clásper no orifício reprodutivo da fêmea. A cena é tão rara que foi mostrada a pesquisadores aqui da Universidade do Hawaii e serviu de base para um artigo científico [link em pdf] publicado no jornal Animal Behavior em 2004. Muita emoção.

Os vídeos foram todos fenomenais. Entretanto, mais fenomenal mesmo foi a oportunidade de ouvir Waterman. Ele é um excelente contador de histórias, capaz de colorir com matizes suaves e emocionantes todas as experiências que narra. Uma jóia rara. Embora ele tenha completa noção do desastre ambiental que temos causado nos mares do mundo, quis focar sua palestra nas belezas, mostrar as riquezas marinhas, numa verdadeira ode poética aos oceanos do mundo. Não tenho palavras que descrevam o quanto me emocionei com as imagens e histórias que Waterman contou. He rules.

Como o evento no Aquário foi organizado por uma amiga minha, depois da palestra, fomos conversar com Waterman e registrar o momento único que vivenciamos ao lado da lenda. Waterman, no dia seguinte, viajou para Kona, para mergulhar e registrar o mundo sub daquela costa maravilhosa. Aos 87 anos, apesar de toda a experiência, ele confessou que nunca deixa de se surpreender com o mar e seus habitantes. E estava ansioso pelos mergulhos que virão pela frente em sua vida de retinas salgadas.

Inspirador é o mínimo que posso dizer.

Nós com Stan Waterman no Aquário de Waikiki.

Tudo de mar e mergulho sempre.

*****************

– Achei um vídeo de uma entrevista com Waterman aqui e abaixo, deixo um pedaço de um dos vídeos que ele mostrou no Aquário sexta passada, o dos tubarões em Cocos Island:



174
×Fechar