Sexta Sub: mergulho na Ilha Escalvada

por: Lucia Malla Amigos de viagem, Brasil, Corais, Espírito Santo, Mergulho, Sexta Sub

Já que ontem me deu uma sessão nostalgia do Espírito Santo, a Sexta Sub não podia deixar de ir na mesma onda e trazer uma foto de um peixe-anjo tricolor (Holacanthus tricolor), tirada na Ilha Escalvada, litoral de Guarapari.

Para quem não sabe, Guarapari não é só farofada na areia monazítica radioativa. Guarapari também é um ótimo point de mergulho do litoral capixaba. A menos de meia hora de carro de Vila Velha, é lá que está o naufrágio do Victory 8B e a Ilha Escalvada (entre outras tantas opções…), onde dá pra mergulhar praticamente o ano todo. A Ilha é apenas um rochedo afastado da costa (mas não muito) e a fauna de peixes ao redor é simplesmente impressionante. Houve um trabalho de levantamento de espécies há um tempo atrás que concluiu ser este um dos pontos mais biodiversos de peixes da costa brasileira. O mais bacana: um dos pesquisadores era meu amigo de infância – ver amigos em trabalhos tão empolgantes e importantes me deixa toda prosa. E quando caímos na água ali na Escalvada, entendemos: o tanto de peixe diferente que a gente viu em um só mergulho foi impressionante.

Há diversas operadoras de mergulho em Vitória e Guarapari que levam até a Ilha Escalvada. Nós usamos a Acquasub, cujo escritório fica em Jardim da Penha, em Vitória. Eu gostei do serviço. O barco deles sai do píer no Perocão, um pouco antes de Guarapari e os divemasters são competentes. (Conheço também o Vítor Vidal, da Vitória Divers, que é um moço gente finíssima, mais ligado à mergulhos técnicos e arriscados, mas que também faz saídas de mergulhos recreacionais para Guarapari quando possível.)

Mergulho na Ilha EscalvadaMas a melhor surpresa de todas deste dia de mergulho ficou por conta de mais um acesso de nostalgia capixaba: o meu amigo de infância Werther, que trabalhou no levantamento da fauna marinha de Guarapari e figuraça que eu não via desde 1992, apareceu para mergulhar também! Foi uma ótima surpresa, não podia ser mais apropriada! Pudemos colocar muitos anos de histórias e aventuras em dia. Ele também é biólogo, especialista em corais, já participou de expedições para o ASPSP e nos explicou com detalhes sobre o ecossistema daquela área e seus problemas mais emergenciais, como a legislação “solta” e a pesca predatória (novidade…). Foi muito legal revê-lo também por fazer ressurgir um mar de lembranças na minha cabeça, dos momentos mais inusitados da nossa aborrescência. Fora as risadas…

Ah, o mergulho em si? Foi muito legal. Werther também estava fotografando, principalmente corais e outros invertebrados. Mas devo dizer que o verdadeiro mergulho daquele dia foi às lembranças hilárias da minha infância… uma delícia.

Tudo de bom sempre.

****************

P.S.: O Werther está na foto que ilustra o artigo da revista que citei acima sobre a biodiversidade de peixes de Guarapari. Ele foi um dos que atuaram neste levantamento faunístico. Bacana.



573
×Fechar