“No ar rarefeito” – 10 anos da tragédia

por: Lucia Malla Esportes, Livros, Montanhismo

Parece que foi ontem que eu li a história na Veja. Mas já se passaram 10 anos da tragédo no ar rarefeito.

Into thin Air - No ar rarefeito

Hoje faz 10 anos da maior tragédia everestiana de todos os tempos, que custou em um só dia a vida de oito alpinistas. Deixou outros tantos feridos e/ou marcados para sempre. Principalmente, mudou a forma, a perspectiva e a filosofia com que as expedições à montanha mais alta do planeta são elaboradas e executadas desde então.

Tragédia relatada com primor realista no clássico livro de Jon Krakauer “No Ar Rarefeito” (“Into thin Air”, em inglês, um dos meus prediletos de todos os tempos). Que é leitura obrigatória para quem quer conhecer mais sobre a loucura que é esta aventura radical no Himalaia.

O livro gerou muita discussão e controvérsia na época. Foi reportado em parte pelo magnânimo-superbo-máximo-fabuloso-incrível-premiadíssimo documentário em IMAX “Everest”, de David Breashers. Além disso, virou também filme tosco de TV. E até estudo científico de psicologia. Ainda hoje, leva muitas pessoas a refletir sobre a importância de escolhas feitas sob pressão. Reflexão esta da forma mais crua e dura possível.

A todos aqueles que se aventura(ra)m pelos ares rarefeitos das montanhas do Himalaia, buscando, acompanhando ou ajudando a realização de sonhos: minha admiração, carinho e respeito.



562
×Fechar